"GESTAR com AMOR,
PARIR com RESPEITO,
AMAMENTAR com VÍNCULO,
MATERNAR com CONSCIÊNCIA"



Doula - O que é?

Doula é uma palavra de origem grega, que significa “serva que ajuda outras mulheres” e é usada no mundo inteiro atualmente para nomear as mulheres que se dedicam a cuidar do momento de dar a luz e também ao puerpério.

A doula é uma acompanhante de parto e pós parto, treinada, que oferece apoio físico, emocional, acolhimento afetivo, incentivo e informação para a mulher, antes, durante e após o parto.

Doula Parto

O que a doula faz?

Antes do parto: ela orienta a gestante ou o casal sobre o que esperar do parto e pós-parto. Explica os procedimentos comuns e ajuda a mulher a se preparar, física e emocionalmente para o parto, das mais variadas formas. Ela compartilha com a mulher informações baseadas em evidências científicas, ajudando no processo de empoderamento e construção do parto, respeitando a fisiologia e os desejos da gestante, pautada em escolhas conscientes.

Durante o parto: a doula funciona como uma interface entre a equipe de atendimento e o casal. Ela explica as condutas médicas e os procedimentos hospitalares e atenua a eventual frieza da equipe de atendimento num dos momentos mais vulneráveis de sua vida. Ela ajuda a parturiente a encontrar posições mais confortáveis para o trabalho de parto e parto, mostra formas eficientes de respiração e propõe medidas naturais que podem aliviar as dores, como banhos, massagens, relaxamento, etc.

Após o parto: realiza visitas à nova família, oferecendo apoio para o período de pós-parto, especialmente em relação à amamentação e cuidados com o bebê e com a puérpera.

Recomendação da Organização Mundial de Saúde

O Relatório Maternidade Segura - Assistência ao Parto Normal: um guia pratico - (Genebra-Suíça, 1996) foi elaborado pela OMS, impresso e distribuído pelo Ministério da Saúde , refere-se à doula como: “uma prestadora de serviços que recebeu um treinamento básico sobre parto e que está familiarizada com uma ampla variedade de procedimentos de assistência. Fornece apoio emocional, consistindo de elogios, reafirmação, medidas para aumentar o conforto materno, contato físico, como friccionar as costas da parturiente e segurar suas mãos, explicações sobre o que está acontecendo durante o trabalho de parto e uma presença amiga constante.”

Evidências científicas sobre o trabalho das doulas

Existem alguns estudos que comprovam a eficácia das doulas no acompanhamento das grávidas no trabalho de parto e parto, como:

  • R. Sosa, em 1980, demonstrou que grávidas que receberam apoio e suporte afetivo de uma doula conseguiram ter partos mais breves com duração em média de 8 horas no trabalho de parto com relação a outras que não tiveram a assistência de uma doula, como também mostraram-se mais despertas após o parto e vinculadas com o seu bebê.
  • Klaus & Kennell, em 1991 nos Estados Unidos, demonstraram um estudo onde apontaram os resultados globais da presença da doula no trabalho de parto e parto, como pode ser visto abaixo:
    • Redução de 50% nos índices de cesáreas;
    • Redução de 25% na duração do trabalho de parto;
    • Redução de 60% nos pedidos de analgesia peridural;
    • Redução de 30% no uso de analgesia peridural;
    • Redução de 40% no uso de ocitocina;
    • Redução de 40% no uso de fórceps;
    • Redução de 60% no uso de analgesia.

Outros estudos também mostram claramente que a presença da doula no pré-parto e parto trazem benefícios de ordem emocional e psicológica para mãe e bebê, incluindo resultados positivos nas 4ª a 8ª semanas após o parto:

  • Aumento no sucesso da amamentação;
  • Interação satisfatória entre mãe e bebê;
  • Satisfação com a experiência do parto;
  • Redução da incidência de depressão pós-parto;
  • Diminuição nos estados de ansiedade e baixa auto-estima.

As revisões da literatura científica elaboradas pelo notório grupo científico da Cochrane Collaboration’s Pregnancy and Childbirth Group inclui e valida diversos estudos abrangendo uma grande diversidade cultural, econômica e com diferentes formas de assistência. Confirma claramente que a presença da doula no suporte intraparto contribui para a melhora nos resultados obstétricos, diminui as taxas das diversas intervenções e promove a saúde psico-afetiva da mãe e do vinculo mãe-bebê.

O mesmo grupo, em sua revisão publicada em 1998, declarou:

“Devido aos claros benefícios e nenhum risco conhecido associado ao apoio intraparto, todos os esforços devem ser feitos para assegurar que todas as mulheres em trabalho de parto recebam apoio, não apenas de pessoas próximas, mas também de acompanhantes especialmente treinadas. Este apoio deve incluir presença constante, fornecimento de conforto e encorajamento.”